A Gratidão

20/09/2019 by

Screenshot 2019-08-19 at 14.52.42.png

“É necessário não considerarmos como felizes apenas os acontecimentos importantes, pois os que parecem insignificantes são frequentemente os que mais influem no nosso destino. O homem esquece facilmente o bem, e se lembra mais do que o aflige.

Se diariamente notássemos os benefícios que recebemos, sem pedir, ficaríamos muitas vezes admirados de haver recebido tanta coisa que nos esquecemos, e nos sentiríamos humilhados pela nossa ingratidão. Cada noite, elevando nossa alma a Deus, devemos recordar intimamente os favores que Ele nos concedeu durante o dia, e agradecê-los. É sobretudo no momento em que experimentamos os benefícios da sua bondade e da sua proteção que, espontaneamente, devemos testemunhar-lhe a nossa gratidão. Basta para isso um pensamento que lhe atribua o benefício, sem necessidade de interromper o trabalho.

Os favores de Deus não consistem apenas em benefícios materiais. Devemos igualmente agradecer-lhes as boas ideias, as inspirações felizes que nos são dadas. Enquanto o orgulhoso tudo atribui aos seus próprios méritos, e o incrédulo ao acaso, o homem de fé rende graças a Deus e aos Bons Espíritos pelo que recebeu. Para isso, são inúteis as longas frases. ‘Obrigado, meu Deus, pelo bom pensamento que me inspiraste!’”, diz mais do que muitas palavras. O impulso espontâneo que nos faz atribuir a Deus tudo o que nos acontece de bom, é o testemunho natural de um hábito de reconhecimento e de humildade, que nos atrai a simpatia dos Bons Espíritos”.

O Evangelho Segundo o Espiritismo – capítulo 28, item 28, Allan Kardec.

Anúncios

Palestra Dupla

17/09/2019 by

Seminario Duplo

Palestra Pública

15/09/2019 by

Voltei.jpg

A Oração

12/09/2019 by

Screenshot 2019-08-19 at 13.57.13.png

“A oração nem sempre nos retira do sofrimento, mas sempre nos reveste de forças para suportá-lo.

Não nos afasta os problemas do cotidiano, entretanto, nos clareia o raciocínio, a fim de resolve-los com segurança.

Não nos modifica as pessoas difíceis dos quadros de convivência, no entanto, nos ilumina os sentimentos, de modo a aceitá-las como são.

Nem sempre nos cura as enfermidades, contudo, em qualquer ocasião, nos fortalece para o tratamento preciso.

Não nos imuniza contra a tentação, mas nos multiplica as energias para que lhe evitemos a intromissão, sempre a desdobrar-se, através de influências obsessivas.

Não nos livra da injúria e da perseguição, entretanto, se quisermos, ei-la que nos sugere o silêncio, dentro do qual deixaremos de ser instrumentos para a extensão do mal.

Não nos isenta da incompreensão alheia, porém, nos inclina à tolerância para que a sombra do desequilíbrio não nos atinja o coração.

Nem sempre nos evitará os obstáculos e as provações do caminho que nos experimentem por fora, mas sempre nos garantirá a tranquilidade, por dentro de nós, induzindo-nos a reconhecer que, em todos os acontecimentos da vida, Deus nos faz sempre o melhor. “

(Meimei)

Palestra Pública

08/09/2019 by

Suicidio visao espirita

A Libertação

05/09/2019 by

Screenshot 2019-08-19 at 13.52.43

“As vezes queremos uma libertação antecipada de nossas dores. Muitas provas foram escolhidas por nós, antes de renascermos, para não incidirmos nos mesmos erros. A libertação antecipada pode ser uma ruína, não um benefício para nós. A doença do corpo pode significar a cura do espírito”. 

(Chico Xavier)

Palestra Pública

02/09/2019 by

A Psicologia do Amor

Programação Mensal – Setembro

01/09/2019 by

Palestras Setembro

Reflexão Pessoal

30/08/2019 by

Screenshot 2019-07-21 at 12.37.15

Palestra Pública

25/08/2019 by

Questionamento Espírita.jpg