SONETO I

by

Vive o homem no mundo sorte dura,

Por estranho caminho arremessado,

Fero titã cativo a negro fado,

Do berço morno à fria sepultura.

 

Triste filho dos céus, de alma perjura,

Desprezível Adão acorrentado

Ao desterro de sombras do passado,

Respira o lodo e chora a desventura!

 

Ao vão orgulho – a esse deus inimigo,

Altares vãos erige, por vaidade,

Que, na treva, o mantém revel mendigo!

 

Por mais altos pregões a fé lhe brade,

Traz, desditoso, o cárcere consigo,

Atado à Morte em plena Eternidade.

*

Ensina que o homem é um anjo decaído, em conseqüência do mau uso que fez de seu livre-arbítrio: tem-se, deste modo, a figura do “pecado original”. Seu passado de culpas arremessou a criatura num mundo infeliz, onde deve expiar suas faltas em duras provas. Infelizmente, em vez de se submeter à dor, que redime, o homem se rebela por orgulho, que lhe agrava a situação, e assim prolonga seu cativeiro no cárcere da matéria.

*

NOTA: Alguns versos, como os tercetos acima, além de outros, foram depois modificados pelo Espírito comunicante.A ortografia do original, redigido a lápis pelo médium, em toda esta série de sonetos, é a antiga, o que mais testemunha a veracidade da autoria destas produções. Este acréscimo de testemunho se entende com os incrédulos, não, evidentemente, com os confrades. Diremos, a propósito, com o excelso Camões:

*

“Aos infiéis, Senhor, aos infiéis,

E não a mi, que creio o que podeis.”

25-11-1946

Espírito de Manuel Maria de Barbosa du Bocage

Vota Bocage – Francisco Candido Xavier

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s


%d blogueiros gostam disto: