Archive for agosto \30\+05:00 2019

Reflexão Pessoal

30/08/2019

Screenshot 2019-07-21 at 12.37.15

Palestra Pública

25/08/2019

Questionamento Espírita.jpg

A Lei de Amor

23/08/2019

 

Screenshot 2019-07-21 at 12.38.25

O amor resume inteiramente a doutrina de Jesus, porque é o sentimento por excelência, e os sentimentos é o instinto elevado à altura do progresso realizado. No seu início, o homem não tem senão instintos; mais avançado e corrompido só tem sensações; mais instruído e purificado tem sentimentos; e o ponto delicado do sentimento é o amor, não o amor no sentido vulgar do termo, mas este sol interior que condensa e reúne em seu foco ardente todas as aspirações e todas as revelações sobre-humanas. A lei de amor substitui a personalidade pela fusão dos seres e aniquila as misérias sociais. Feliz aquele que ultrapassando sua humanidade, ama com amplo amor seus irmãos em dores! Feliz aquele que ama, porque não conhece nem a angústia da alma , nem a miséria do corpo; seus pés são leves, e vive como que transportado para fora de si mesmo. Quando Jesus pronunciou esta palavra divina- amor-, ela fez estremecer os povos, e os mártires, ébrios de esperança, desceram ao circo.

O espiritismo, a seu turno, vem pronunciar uma segunda palavra do alfabeto divino; estai atentos, porque esta palavra ergue a pedra dos túmulos vazios, e a reencarnação, triunfando sobre a morte, revela ao homem maravilhado seu patrimônio intelectual; não é mais ao suplício que ela o conduz, mas a conquista do seu ser, elevado transfigurado. O sangue resgatou o espírito, e o espírito deve resgatar o homem da matéria.

Disse eu que no seu início o homem não tem senão instintos e aquele, pois, em quem os instintos dominam, está mais perto do ponto de partida do que do objetivo. Para avançar em direção ao objetivo, é preciso vencer os instintos em proveito dos sentimentos, quer dizer, aperfeiçoar estes, sufocando os germes latentes da matéria. Os instintos são a germinação e os embriões do sentimentos; elas carregam consigo o progresso, como a bolota encerra o carvalho, e os seres menos avançados são aqueles que, não se despojando senão pouco a pouco de sua crisálida, permanecem escravizados aos instintos. O espírito deve ser cultivado como um campo; Toda a riqueza futura depende do labor presente, e mais do que bens terrestres, levar-vos-á a gloriosa elevação; é então que compreendendo a lei de amor que une todos os seres, nela encontrareis as suaves alegrias da alma, que são o prelúdio das alegrias celestes.

(Lázaro, Paris, 1862) Ev. Seg. Espiritismo, Cap. XI

Palestra Pública

18/08/2019

Atendimento Fraterno

Sigamos a Paz

16/08/2019

Screenshot 2019-07-21 at 12.38.35

“Busque a paz e siga-a.” – Pedro. (1ª Epístola de Pedro, 3:11.)

 

Há muita gente que busca a paz; raras pessoas, porém, tentam segui-la.

Companheiros existem que desejam a tranquilidade por todos os meios e suspiram por ela, situando-a em diversas posições da vida; contudo, expulsam-na de si mesmos, tão logo lhes confere o Senhor as dádivas solicitadas.

Esse pede a fortuna material, acreditando seja a portadora da paz ambicionada, todavia, com o aparecimento do dinheiro farto, tortura-se em mil problemas, por não saber distribuir, ajudar, administrar e gastar com simplicidade.

Outro roga a bênção do casamento, mas, quando o Céu lha concede, não sabe ser irmão da companheira que o Pai lhe confiou, perdendo-se através das exasperações de toda sorte.

Outro, ainda, reclama títulos especiais de confiança em expressivas tarefas de utilidade pública, mas, em se vendo honrado com a popularidade e com a expectativa de muitos, repele as bênçãos do trabalho e recua espavorido.

Paz não é indolência do corpo. É saúde e alegria do espírito.

Se é verdade que toda criatura a busca, a seu modo, é imperioso reconhecer, no entanto, que a paz legítima resulta do equilíbrio entre os nossos desejos e os propósitos do Senhor, na posição em que nos encontramos.

Recebido o trabalho que a Confiança Celeste nos permite efetuar, é imprescindível saibamos usar a oportunidade em favor de nossa elevação e aprimoramento.

Disse Pedro – “Busque a paz e siga-a”. Todavia, não existe tranquilidade real sem Cristo em nós, dentro de qualquer situação em que estejamos situados, e a fórmula de integração da nossa alma com Jesus é invariável:

“Negue cada um a si mesmo, tome a sua cruz e siga-me.” Sem essa adaptação do nosso esforço de aprendizes humanos ao impulso renovador do Mestre Divino, ao invés de paz, teremos sempre renovada guerra, dentro do coração.

Livro: Fonte Viva
Francisco Cândido Xavier/Emmanuel

Palestra Pública

11/08/2019

Anjos da Guarda

A Caridade

09/08/2019

Screenshot 2019-07-21 at 12.38.45

“Caridade ensinada melhora os ouvidos. Caridade praticada aprimora os corações.” 

(Chico Xavier/Emmanuel)

Palestra Pública – Auf Deutsch

03/08/2019

Das Leben nach dem Leben